Saúde

Estudo mostra que cloroquina e hidroxicloroquina são substâncias ineficazes no tratamento da covid-19

Foto / Marcelo Casal/Agencia Brasil

OMS suspende o uso de cloroquina em testes temporariamente

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou por meio de uma entrevista coletiva, na última segunda-feira (25), a proibição do uso da cloroquina e hidroxicloroquina nos testes para tratamento do novo coronavírus. O uso das substâncias não só provou ineficácia como também mostrou que os medicamentos podem resultar em arritmia cardíaca, aumentando a chance de morte do paciente, segundo estudo publicado pela revista Lancet.

A The Lancet é uma revista científica sobre medicina e uma das mais prestigiadas do mundo, no estudo da cloroquina participaram 96 mil pessoas. Em março deste ano a cloroquina, por ser promissora para a cura do covid-19, entrou para o projeto SOLIDARY da OMS, que é um estudo mundial avaliativo as principais drogas no tratamento do novo coronavírus.

Projeto SOLYDARY continua com outras substâncias

Por enquanto os medicamentos remdesivir, que é usado contra o ebola; a combinação de lopinavir e ritonavir, usado no coquetel contra o HIV; e o interferon-beta, uma molécula que, em testes anteriores, demonstrou efeito em macacos da espécie saguis infectados pela síndrome respiratória do Oriente Médio (Middle East respiratory syndrome – MERS), continuarão no estudo mundial do projeto, de acordo como publicado no portal PebMed.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: