Volatilidade em alta, anulações penais, discurso político a subida do dólar e o resumo da semana

Toda vez que volto aqui, me deparo com o mundo politico em turbilhão, a agitação, desde o lançamento do livro do Ex-Comandante Geral das Forças Armadas General Eduardo Villas Boas, do qual referenciava a tutela do judiciário (STF), através de avisos de tweets até a prisão do Deputado Daniel Silveira, manifestando a decisão da relátoria por decisão monocrática do Ministro Edson Fachin do Superior Tribunal Federal, de anulação das decisões proferidas ao Ex- Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, percorremos o caminho da CCJ – Comissão de Constituição e Justiça, ocupado agora, nesta segunda-feira (08), e confirmado pelo Senado e Câmara dos Deputados que terá como Presidente(a), a Exma. Sra. Deputada Bia Kicis, a comissão mais importantes da câmara e mais poderosa.

Imagem: Google – Bia Kicis

Após a decisão, nesta segunda-feira 8, de anulação das decisões judiciais de primeira, segunda e terceira instancia me refiro também ao TRF4 a corte federal uma das mais importante do Brasil, o mercado colapsou, a moeda americana chegou a R$ 5,778 após a anulação da condenação do Ex-Presidente Lula a moeda americana deu um salto de 1,67% a bolsa de valores tombou em 4%, porém; já havia queda prevista ao longo do dia, mais a decisão acentuou ainda mais, a situação no mercado financeiro.

Na terça feira 9, a bolsa voltou a subir, chegando a 111.718,22 pontos, alta de 1%, porém, a moeda americana ainda persistiu em alta sendo comercializada em R$ 5,792.

Nesta quarta-feira 10, após discurso do Ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o dólar caiu 2,50%, fechando em R$ 5,653 uma disparidade após frequentes altas em três dias seguidos, a Bolsa de Valores por sua vez subiu em 1,30% fechando em 112.776,49 em seu segundo dia de alta.

Quinta-feira 11, a bolsa bateu 114.983,76 pontos já o dólar comercial teve uma leve variação de 1,943% caindo para R$ 5.542 isso quando falamos de comercial, já o dólar turismo, queda de 1,72% caindo para R$ 5,710, a libra o peso argentino e o euro seguiram a queda no mercado.

Na sexta-feira 12, leve variação na bolsa batendo 114.160,40, dólar comercial  fechou com variação acima do esperado, com alta de 0,305% para cima e o dólar fechou com R$ 5,559. 

De volta a Estatal e a Alta dos Combustíveis

A Petrobrás, marcou para esta sexta feira 12, a assembleia geral que definiria a aprovação do novo Presidente, General Joaquim Silva e Luna. 

Na assembleia estariam presentes os acionistas da estatal, o controlador (governo federal), a equipe de governança corporativa (compliance), conselho de administração, além do jurídico e outros integrantes mistos da estatal e patronos, representantes de escritórios advocatícios americanos devido a estatal ter capital misto e ser uma SA. com 10% a 15% de capital de acionistas estrangeiros.

A equipe jurídica, por medidas de (compliance) da estatal deveria apresentar um dossiê biográfico do General, a fim de elucidar a capacidade técnica e conceitual para gerir a estatal, e reconhecer ou não o enquadramento das atribuições do indicado ao cargo a ocupá-lo, ou seja, se o General Joaquim Silva e Luna tem capacidade suficiente para ter a eficácia nas atribuições sendo efetivo na lotação do cargo escolhido pelo Presidente Jair Bolsonaro.

Conselho de Administração

Segundo nota no Conselho Federal de Administração, órgão federal que regulariza administradores em seus conselhos federais regionais,  na segunda-feira 08, a Petrobras teria recebido, seis nomes do Ministério de Minas e Energia e também do Ministério da Economia, essas indicações serviriam para a composição do conselho. n

Nomes que seriam avaliados pelos acionistas nesta sexta-feira 12, ainda não há informativos públicos, sobre a assembléia ocorrida até a publicação desta matéria.

O mercado financeiro aguarda a decisão, com o veto ou com a corroboração do conselho de administração.

Será que vem mais instabilidade institucional, econômica e financeiro aí?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *