Revisão das atividades concomitantes. Saiba se você tem direito.3 min read

Tempo de leitura: 2 Minutes

O que são as  Atividades Concomitantes?

Se referem a situação daqueles segurados do INSS que, desempenham mais de uma atividade profissional e que por sua vez possuem mais de um salário de contribuição em um mesmo mês.  

Em outras palavras, trata-se dos segurados que contribuem mais uma atividade econômica simultaneamente, conforme prevê o artigo 12 inciso 2 da lei 8212/91

Um exemplo de profissionais que desempenham as atividades concomitantes são: professores, médicos, e enfermeiras, entre outros. As atividades concomitantes influenciam no cálculo do salário do benefício e não no tempo de serviço.

O cálculo da renda mensal inicial RMI das atividades concomitantes foi alterado com a publicação da Lei 13.846/2019 e o Decreto nº 10.410/2020.  Os benefícios como o Dib (data de início do benefício) anterior a 18/6/2019 o INSS aplica o cálculo anterior. 

Antes da Lei 13.846/2019 o cálculo era: O INSS separava as atividades em primárias e secundárias, para fins de cálculo do salário de benefício em casos de atividades concomitantes

A atividade que apresentava maior tempo de contribuição era considerada como primária e os seus recolhimentos eram contabilizados integralmente para o cálculo do benefício.  As demais atividades eram consideradas como secundária e o seu cálculo consiste em percentual de da média dos salários de contribuição, originado da relação entre os anos completos da atividade e o tempo de contribuição exigido para a concessão da aposentadoria

Assim, o salário de benefício da atividade secundária tinha uma redução absurda se comparado com a atividade primária, por exemplo. 

Decreto 10.410/2020 alterou a redação do artigo 34 do Decreto nº 3048/99 que passou a conter a previsão com idêntico sentido.  O que significa que houve uma alteração na forma de cálculo da renda, a qual é mais benéfica ao segurado. É importante dizer que, o salário de benefício do segurado que contribui em razão de atividades concomitantes será calculado com base na soma do salário de contribuição das atividades exercidas no período básico de cálculo. 

Quando se tratar de Dib ou no caso de benefícios por incapacidade de data anterior a 18/6/2019 deverá ser observada a questão da múltipla atividade. A múltipla atividade é quando o segurado exerce atividades concomitantes dentro do PBC (período de base de cálculo) e não cumpre as condições exigidas ao benefício requerido em relação a cada atividade. 

É preciso ajuizar uma ação de revisão de aposentadoria das atividades concomitantes

revisão visa que o segurado obtenha o direito de que todos os seus salários sejam somados durante o cálculo, resultando um único salário de contribuição para fins de cálculo do salário de benefício. 

O STJ já se posicionou a favor da soma dos salários de contribuição para o cálculo de renda das atividades concomitantes

Orientamos que, nestes casos de pedido de revisão de atividades concomitantes via judicial, o segurado busque pela ajuda de uma advogada previdenciária

Apenas, uma advogada especialista no direito da Previdência saberá orientar de forma técnica e com experiência na área, aumentando assim as chances do segurado em obter a revisão sobre o seu benefício. 

Dra. Elisangela Coelho – Previdência e INSS

Assessoria de imprensa : @vaninhaassessoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *