Cuidados essenciais para a saúde sem exageros. Moderação é a palavra-chave

Tempo de leitura: 3 Minutes

Alguns alimentos e vitaminas são muito positivos para nossa saúde. No entanto, tudo que é consumido em excesso também pode fazer mal, ou seja, moderação é a palavra-chave sempre! Para ajudar você a identificar se está exagerando no autocuidado, a Sport life separou alguns alimentos e práticas que precisam ser consumidos e feitos com atenção. Confira:

Vitamina D
Recentemente, a Vigilância Sanitária do Rio Grande do Sul emitiu um alerta sobre o uso exagerado da Vitamina D, devido a um caso de intoxicação pelo excesso da substância em um lote de um fármaco, comercializado em Porto Alegre. A publicação afirma que o uso da substância em excesso pode aumentar “a captação intestinal de cálcio, re- absorção tubular renal e reabsorção óssea, levando a hipercalcemia-nível elevado de cálcio no sangue-sintomas relacionados, como náusea, vômitos, fraqueza, anorexia, desidratação e quadro agudo insuficiência renal.” Importante para a saúde, a Vitamina D deve ser prescrita por médicos ou nutricionistas, após exame que identifica os níveis no organismo.
Segundo a Nutrichef Liliane Rocha, “O excesso de vitamina D pode causar intoxicação e aumentar mesmo a concentração de cálcio no organismo. O cálcio pode se acumular nas artérias causando enrijecimento, nos rins au- mentando a ureia, no (produto do metabolismo de proteínas) podendo causar lesões permanentes nos rins ou em qualquer lugar no organismo. Esse excesso acontece com o mau uso ou uso excessivo da suplementação.”
Já Sol Meneghini, nutricionista esportiva, destaca que a intoxicação por vitamina D não costuma vir de alimentos naturais. “A toxicidade da vitamina D proveniente de suplementos dietéticos, e não de fontes de alimentos ou de superexposição à luz solar, pode causar sintomas como músculos fracos, ossos fracos, sangramento excessivo ou formação de pedras nos rins.”
Isso mesmo! Apesar de serem recomendados em praticamente todas as dietas, o consumo excessivo de vegetais pode fazer mal às pessoas que possuem a Síndrome do Intestino Irritável, em especial quando consomem alimentos com muitas fibras e açúcar, como os brócolis.
Água de garrafa plástica
Quem mora em grandes centros, como São Paulo, pode estar acostumado a beber água das garrafas plásticas. No entanto, esta é uma prática ruim para a saúde, tendo em vista que o plástico possui substâncias químicas que, a longo prazo, podem fazer mal. Desse modo, é mais saudável beber água do filtro.
Uso de panelas de alumínio!
Muita gente não sabe, mas as panelas feitas de alumínio podem, com o passar do tempo, soltar este metal na comida, que será consequentemente ingerido pelo corpo. Pessoas que têm problemas nos rins podem ter dificuldade para eliminar o metal do organismo, que vai se acumulando, podendo causar problemas de saúde.
Liliane Rocha diz que a ingestão desse metal pode trazer danos irreversíveis ao organismo. “Com o uso contínuo desse utensílio pode haver o acúmulo de alumínio nos rins, fígado e até o cérebro pois ele consegue passar pela barreira hematoencefálica, causando o acúmulo e danos cerebrais sérios. Principais sinais da intoxicação: anemia, confusão mental, alucinações auditivas e visuais, entre outros.”
O mesmo confirma Sol Meneghini. “O uso contínuo, o alumínio presente nas panelas pode se desprender e se acumular em nosso organismo. Esse metal tem a capacidade de atravessar barreiras biológicas, incluindo a barreira hematoencefálica, que normalmente impede a passagem de outras toxinas. Com o passar do tempo, o alumínio vai se acumulando no cérebro, causando danos neurológicos graves.
Exercícios físicos
Atividade física é ótimo para a saúde, em todas as fases da vida. Porém, há pessoas que exageram, principalmente indo todos os dias na academia e fazendo exercícios muito pesados. Esta prática, se não observada, pode gerar problemas para o corpo, que não consegue se recuperar, afetando a imunidade e a saúde como um todo.
Escovar demais os dentes
Pois é! Apesar de, pelo menos três vezes ao dia termos que escovar os dentes, é preciso ter cuidado. Escovas com cerdas muito duras e escovação excessiva podem afetar o esmalte dos dentes e a saúde gengival, contribuindo para o surgimento de cáries, inflamações e até gengivites.
Álcool em gel nas mãos…

A pandemia da Covid-19 popularizou o uso do álcool em gel para higienizar as mãos. Esse item também surgiu como solução para todos aqueles que acreditam ser uma importante arma contra os vírus e bactérias. Mas, o uso em excesso do álcool em gel na pele pode, com o tempo, afetar a imunidade natural, pois, nossa pele possui uma série de bactérias “boas” que ajudam a produzir substâncias que a protegem. Por isso, cuidado com o excesso do álcool em gel.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.