Orgulho LGBTQIA+: O amor em forma de arco-íris2 min read

Tempo de leitura: 1 Minute
Foto:Reprodução/Desportiva

Hoje, 28 de junho, é comemorado pelo Brasil e no mundo o dia do Orgulho LGBTQIA+. Uma data tão importante que lembra a igualdade, o respeito e o direito que as lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, queer, intersexo, assexual e demais orientações sexuais e identidades de gênero

precisam ter. Por conta da pandemia e para conter a disseminação da covid-19 a parada desse ano, que sempre é localizada em São Paulo, teve que ser virtual – evento que reuniu vários artistas para discutir os temas e seguir firme e forte com a representatividade de ser quem é – expandindo as lindas cores do arco-íris.

O surgimento do evento

A data do Orgulho LGBTQIA+ foi criada na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, em um bar noturno chamado Rebelião de Stonewall Inn no ano de 1969. Já no Brasil a primeira parada foi realizada no Rio de Janeiro, mas a maior do mundo acontece em São Paulo, na Avenida Paulista desde 1997, que inclusive aconteceu no dia 06 de junho de 2021.

Parada LGBT em São Paulo em 2018 (Foto: Divulgação)

Dados de mortes com LGBT’s

Um número que assusta e preocupa toda a sociedade, ao se deparar com esses dados, segundo pesquisa do Grupo Gay da Bahia, contabilizados no ano de 2020 até maio de 2021:

– Trans e Travestis: 70% (161 mortes)

– Gays: 22% (51 mortes)

– Lésbicas: 5% (10 mortes)

– Bissexuais: 1% (3 mortes)

– Heterossexuais confundidos com gays: 0,4% (2 mortes)

Contudo, o ano de 2017 foi o mais violento para esse grupo, registrando 445 mortes.

Mas a luta pelo respeito, a liberdade e amor não param, pois são resistentes e merecem ser bem vistos onde quer que estejam, de cumprir sonhos e metas na vida.

NÃO A HOMOFOBIA! SIM AO ORGULHO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *