O milagre na cela 73 min read

Tempo de leitura: 3 Minutes

Atenção, o texto a seguir contém spoilers do filme!

Divulgação

O milagre na cela 7, foi considerado o filme mais triste da última década. Por que será isso? Vamos conferir a sinopse logo abaixo:

“Memo, um pastor de ovelhas com deficiência mental, vive com sua filha e avó em uma vila na costa turca do mar Egeu. Um dia, sua vida é virada de cabeça para baixo quando a filha do comandante morre e Memo é acusado do assassinato e condenado à morte.”

Divulgação

Alguns dados da ficha técnica do filme:
Data de lançamento: 10 de outubro de 2019 (Alemanha). Diretor: Mehmet Ada Öztekin. Música composta por: Hasan Özsüt. Roteiro: Kubilay Tat. Idioma: Turco.

A história de Memo trás um impacto profundo as telonas pela forma como o personagem principal enxerga o mundo ao seu redor e como o “mundo” o enxerga.

Os sentimentos que demonstra pela sua filha Ova, o amor incondicional e recíproco que ele tem pela pequena, reside num recanto de inocência que perpassa as camadas do “Eu pensante.” É algo intrínseco. É de alma. E que trás mais uma camada de melancolia ao filme.

Divulgação

Todo o roteiro tem nuances de dor, é como ver lágrimas convertidas em cores em uma tela tecnicolor, é como senti os cortes das orelha de Van Gogh, ou a solidão de Goya em cortes de cena bem postos, com cores exuberantes, passagem marítima plácida e uma trilha sonora ternurenta.

O verdadeiro milagre da cela sete, não é apenas quando o personagem Yusuf se coloca no lugar de Memo para morrer na forca
 Está também na união de todos os presos, dentro daquela cela, cada um com sua diferença, cada um com suas dores mas com o único objetivo: Libertar Memo.

É a demonstração de amor e de aceitação, provando que é possível sim, amar e respeitar as diferenças, e apreender com elas.

Divulgação

A coragem de Ova é uma quebra de muros, ela vai mais longe que qualquer um, porque ela não enxerga os limites. Ela sente. Ela acredita.

“Meu pai é um homem bom.”

E ela nos a corta coração ao chamar pelo pai nos muros do presídio. Essa é apenas umas das cenas que mostram o tamanho do desvelo que você no coração de uma criança.

As interpretações não deixam nada a desejar, todo o filme segue em seu próprio ritmo os personagens se desenvolvem naturalmente, seus sentimentos são bem trabalhados, os sentimentos expresados de forma assertiva.

Divulgação

Excelente filme eu recomendo.

“Lingo, lingo! Garrafas!” -O milagre na cela 7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *